Papais e Mamães

Eletrônicos x Brincadeiras: Como ajudar na decisão dos pequenos

Era de tecnologia, aparelhos sedutores que conquistam não só as crianças, mas também os papais. O problema é quando isso foge do controle. Como lidar? Como incentivar os pequenos a brincarem mais?

Segundo a Revista Crescer, crianças que ficam mais de uma hora por dia com os aparelhos ligados têm seu desenvolvimento afetado, pois, com eles, ela não se movimenta, não interage com os familiares, não brinca.

Esse tem sido um problema muito relatado por mamães, então resolvemos ajudar neste tema.

Em primeiro lugar, é importante criar uma rotina desde cedo com os pequenos. Sim, é cansativo, mas garantimos que vai te facilitar posteriormente. Crianças precisam de rotina e, em especial: precisam de limites! Então que tal criar situações cotidianas para deixar o dia a dia mais divertido?

Em primeiro lugar: Para a criança, o mundo é uma grande fantasia. Ela está sempre imaginando um conto de fadas e entrar na brincadeira dele pode ser muito legal. Estar presente na fantasia do pequeno é importante, porque afinal ele faz parte da rotina da casa. Então quer que os papais e a babá também participem da rotina dele. Fazer atividades em conjunto, ir a um parque para brincar de corrida, criar acampamento dentro de casa, ou seja, criar sempre situações para que ele mesmo deixe sua criatividade fluir.

Oferecer objetos não cortantes e diferentes para as crianças, como papelão, papel kraft, livros e coisas de plástico também pode fazer com que eles criem um cenário bacana de uma brincadeira. É importante deixar que eles criem e montem o seu cenário como imaginam, também. Faz parte do desenvolvimento eles terem essa conquista para se orgulharem e mostrarem para a famiília – seu porto seguro.

“Os adultos precisam entender que o cérebro da criança precisa brincar assim como precisa de oxigênio e alimento. Como pais, devemos proporcionar ambientes emocionalmente saudáveis, amorosos, ricos em estímulos e seguros, que permitam brincadeiras exploratórias, despertem a curiosidade e o desejo de criar e modificar. É isso que deixa o cérebro cada vez mais plástico e propenso a aprender” (Revista Crescer).

E o principal, além de estimular a criatividade das crianças: Criar horários para as coisas. Para acessar o jogo no tablet, o videogame, a TV. Eles precisam ter horário definido para acompanhar os eletrônicos, de modo que se acostumem com a sua rotina.

E aí, preparada?

Fonte: Crescer –http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Desenvolvimento/noticia/2017/03/criatividade-infantil-o-segredo-e-deixar-crianca-brincar.html

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *