Higiene/Cuidado/Saude

Herpes: Cuidado com os beijos nos bebês

É claro que quando um bebê chega no seio familiar, todo mundo se apaixona e quer abraçar, apertar e, principalmente, BEIJAR. Este último item é absolutamente preocupante, porque o maior índice de contaminação por herpes nos pequenininhos acontece justamente por conta dos famosos beijos.

É preciso lembrar que um bebê que acabou de nascer ainda não desenvolveu a sua imunidade, e até que tome todas as suas vacinas e esteja com seu organismo preparado para enfrentar o mundo, é necessário ter uma série de cuidados.

Herpes pode ser fatal para o bebê

Parece brincadeira, mas uma infecção simples causada pelo vírus herpes simplex – também conhecido como a afta – pode matar um bebê. Segundo matéria divulgada recentemente na Revista Crescer, as defesas de um bebê pequeno são transmitidas pela mãe, durante a amamentação. Se essa mãe não teve contato com este tipo de herpes, por exemplo, ela acaba não passando os devidos anticorpos para o bebê. Sendo assim, a criança fica sem a capacidade de combater a doença.

Portanto, não se trata de frescura, e sim de proteção ao bebê. Uma pessoa que teve contato com herpes, se beijar qualquer parte da criança, esta pode ser infectada se levar a parte do corpinho à boca.

Atenção ao corpo do bebê

Definitivamente não é normal aparecerem marcas no corpo do bebê, especialmente se forem bolhas – que possuem uma concentração viral ainda maior. O ideal é sempre lavar bem as mãos antes de pegar o bebê no colo, ou de preferência desinfetar com álcool.

As crianças começam a ficar com mais imunidade por volta dos três anos de idade, sendo assim é imprescindível ficar de olho. A transmissão do herpes normalmente ocorre pelo beijo, então nada de beijar o bebê no rosto ou nas mãos, que ele facilmente pode levar à boca.

Fonte: Revista Crescer

 

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *