Higiene/Cuidado/Saude

Vacina contra febre amarela pode entrar no calendário infantil

O surto de febre amarela deixou muitos pais preocupados com seus pequenos depois que a doença voltou a ser assunto na mídia por conta de recentes casos em diversas regiões do Brasil. Mas não é preciso ficar de cabelos em pé. O assunto, inclusive, já vem sendo estudado pelo Ministério da Saúde para que principalmente a vacina das crianças possa fazer parte do calendário.

Papais, muita calma nesta hora

Carla Magda Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, tranquilizou os pais sobre a questão durante um evento promovido pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM), em São Paulo. Pessoas mais vulneráveis à doença (têm contato com infectados) ou que têm risco de contrair (moram em regiões próximas à mata, por exemplo), devem receber a vacina antes.

Por conta disso, o Ministério da Saúde estuda, ainda, a possibilidade de incluir a vacina contra a febre amarela no calendário de imunização das crianças de todas as regiões do Brasil, não só das áreas consideradas de maior risco. A primeira dose seria aos 9 meses de vida e a segunda aos 4 anos. “Mas a decisão não seria do dia para a noite”, ainda afirmou a coordenadora, cautelosa sobre a questão.

Dá aquele friozinho na barriga ver os filhotes tomando vacina, né? Porém, sabemos que é para o bem deles, certo?

Vale lembrar que bebês com menos de 6 meses, idosos com mais de 60 anos e problemas de saúde, pessoas com doenças que abalam o sistema imunológico, como AIDS, gestantes e lactantes não devem se vacinar contra a febre amarela.

Fonte: Revista Pais & Filhos

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *